Mostra Cena & Atitude chega a BH nos dias 26 e 27 de novembro

17/11/2009 às 20:19 | Publicado em Projetos, Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , ,

Programação de espetáculos e debates tem entrada franca

Depois de reunir milhares de pessoas em Curvelo e Bocaiúva, a mostra Cena & Atitude será realizada em Belo Horizonte nos dias 26 e 27 de novembro (quinta e sexta-feira). Na programação, apresentações teatrais abertas a toda a população e seminários sobre artes cênicas dirigidos a artistas locais, arte-educadores, produtores e demais interessados. As atividades têm entrada franca e serão realizadas no Centro Cultural Lindéia/Regina (Rua Aristolino Basílio de Oliveira, 455) e no Centro Cultural Vila Santa Rita (Rua Ana Rafael dos Santos, 149 – Vila Santa Rita).

Espetáculo O Carrinho - Foto de Ronald Péret

Espetáculo O carrinho - Foto de Ronald Péret

Com o patrocínio da V & M do Brasil e idealização da produtora cultural Wilma Miranda, a mostra tem por objetivo divulgar o trabalho de grupos teatrais do interior de Minas Gerais e consequentemente contribuir para o fortalecimento das artes cênicas fora dos grandes centros urbanos.

O primeiro dia do evento será dedicado às apresentações de dois grupos teatrais. A Cia Losna, de Mariana, traz o espetáculo infantil O Carrinho, que será apresentado no Centro Cultural Vila Santa Rita, às 15h.  A montagem é um número solo do palhaço Furreca (Eduardo Dias) e retrata um dia na vida de um policial de trânsito, com muitas confusões e trapalhadas. Quando Furreca entra em seu carro, ele se transforma e acaba se envolvendo em brigas, paqueras e transgressões às leis de trânsito até que algo surpreendente acontece. No mesmo dia e local, a Cia Losna ministra aula de demonstração com o tema O Compasso do Palhaço, a partir das 16h.

Já o Grupo TQ (Teatro de Quintal), da cidade de Juiz de Fora, apresenta sua comédia Mineiros On The Beach, no Centro Cultural do bairro Lindéia, a partir das 20h. A peça é uma seleção das melhores cenas do grupo nas ruas e nos bares, o que deu ao TQ uma identidade de interatividade. Assim, o público participa às vezes como vítima, às vezes atuando como figurantes. O show tem quatro esquetes e mais um trailer ao vivo. Depois do espetáculo, às 21h, o grupo estará à frente da aula de demonstração A Necessidade do Humor, no mesmo local.

Mineiros On The Beach - Foto de Agência Grão

Fórum Cena & Atitude
Para finalizar as atividades do evento, será realizado um fórum que tem o objetivo de discutir os pontos que contribuam para o fortalecimento dos processos de residência de grupos em cidades do interior do estado. Durante a programação das mostras, foram selecionados temas debatidos localmente pelos grupos que circularam pelos três municípios atendidos para que mais tarde, dentro do fórum, tais temas pudessem ser abordados em âmbito estadual.

Através do fórum, que será realizado no dia 27 de novembro, das 15h às 18h, no Centro Cultural Lindéia/Regina, pretende-se aproximar grupos das mais diversas regiões do estado que possuam características semelhantes de atuação e atitude, fortalecendo seu intercâmbio e suas respectivas propostas.

Sobre a patrocinadora
A V & M do BRASIL é produtora de tubos de aço sem costura no país. Surgiu em 1954 para atender a indústria petrolífera, cresceu e hoje também atende os setores de óleo e gás, energia, industrial, automotivo e estrutural. Utiliza como combustível renovável apenas carvão vegetal proveniente de florestas plantadas. E isso faz com que seus produtos sejam denominados Tubos Verdes.

Norteada sempre pela sustentabilidade, a V & M do BRASIL criou o Tempo Sustentável, movimento empresarial que integra projetos e ações socioambientais e culturais. Um exemplo em movimento que começa hoje, com dias melhores para todos nós, e reflete nas futuras gerações.

Projeto Cena & Atitude em Bocaiúva
Data: 26 e 27 de novembro (Quinta e Sexta-feira)
Locais
Centro Cultural Lindéia/Regina (Rua Aristolino Basílio de Oliveira, 455)
Centro Cultural Vila Santa Rita (Rua Ana Rafael dos Santos, 149 – Vila Santa Rita)
Mais informações: (31)3551-5449 ou (31)8860-5449

Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação
Christina Lima e Marcos dos Anjos
(31)3274-8907 – (31)9775-8907

Anúncios

Brasileiro, Profissão Esperança

14/10/2009 às 21:36 | Publicado em Música, Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , ,

Espetáculo que passeia por cinqüenta anos da história brasileira recebe adaptação de Pedro Paulo Cava para temporada no Teatro da Cidade

BRASILEIRO, PROFISSÌO ESPERAN‚A

No dia 22 de outubro, no Teatro da Cidade (Rua da Bahia, 1341, Lourdes), estréia o novo espetáculo do diretor e dramaturgo mineiro Pedro Paulo Cava: Brasileiro, Profissão Esperança. Depois dos belíssimos musicais “Na Era do Rádio”, “Estrela Dalva” e “Mulheres de Hollanda”, agora, o diretor homenageia dois ícones da canção brasileira: Dolores Duran e Antonio Maria.  As apresentações ocorrem as sextas e sábados às 20h30 e aos domingos às 19 horas.

No palco, estarão a cantora e atriz Rose Brant e o ator Mário César Camargo, acompanhados pelos músicos Marcelo Drumond (piano e violão) e Yuri Hunas (percussão).

Brasileiro, Profissão Esperança foi originalmente escrito em 1966 por Paulo Pontes, um dos mais férteis escritores brasileiros, precocemente morto. A peça teve várias montagens, sendo a principal versão estrelada por Paulo Gracindo e Clara Nunes nos anos 70. Nessa montagem, o texto já havia sido modificado pelo próprio autor em função das novidades da década e do enfoque político-social.

BRASILEIRO, PROFISSÌO ESPERAN‚A

Hoje, quarenta e três anos depois, o texto continua fiel à sua origem, que é retratar um momento da música popular brasileira e os costumes dos anos dourados e de chumbo das décadas de 50, 60 e 70. No entanto, Pedro Paulo Cava explica que o espetáculo é uma nova leitura, apesar deste resgate a acontecimentos passados.

A atualização foi possível devido ao uso de linguagens, recursos e fatos importantes dos dias de hoje. “Por toda esta distância no tempo, resolvi usar recursos didáticos como as projeções durante o espetáculo; fazer uma visita histórica àquela época nas páginas do programa e na divulgação; e me apossar da vida e obra de Dolores Duran e Antonio Maria, como ponto de partida para explicar as transformações pelas quais passamos, até chegar aqui hoje, no terceiro milênio. Acrescentei também músicas de vários autores da MPB que vieram após Dolores e Maria, como Chico Buarque, Vinicius de Moraes, Vandré, Caetano Veloso, Edu Lobo, Milton Nascimento e Fernando Brant”, conta o diretor.

BRASILEIRO, PROFISSÌO ESPERAN‚A

Segundo ele, as adaptações realizadas no espetáculo servem para mostrar que a música e o teatro ainda conseguem se indignar diante do mundo que os cerca e que, independente da época em que foram feitas, as canções que estão no inconsciente coletivo do brasileiro são eternas.  “Às vezes triste, às vezes tragicômico, Brasileiro, Profissão Esperança ainda retrata a alma latina deste nosso povo tão espoliado e que consegue cantar. E, cantando, vai levando a vida da forma que pode, já que as mudanças nas estruturas parecem coisa inatingível depois de mais de 150 anos de cristalização e domínio do que existe de pior nas elites brasileiras: o seu desprezo pelo povo e seu profundo descaso pela nossa memória e pelas nossas raízes culturais”, diz Cava.

A direção musical da peça é de Fernando Muzzi, figurinos e cenário de Décio Noviello, preparação corporal de Dulce Beltrão e preparação vocal de Luciana Monteiro de Castro e Valéria Braga. A produção executiva de Ana Gusmão e programação visual de Gustavo Lima. Trilha sonora, adaptação, dramaturgia e direção de Pedro Paulo Cava.

“O Brasil e o mundo mudaram muito nesse período, mas um texto que fala do amor, da paixão e de política será sempre  atual”.
Pedro Paulo Cava

“Brasileiro, Profissão Esperança”
De 22 de outubro a 13 de dezembro
Horário: Sexta e Sábado às 20h30 e Domingos às 19 horas
Preço dos Ingressos
Sextas e domingos R$30 (inteira) | R$15 (meia)
Sábados R$40 (inteira) | R$20 (meia)
Classificação: 12 anos
Informações: (31) 3273-1050
http://www.teatrodacidade.com.br
teatrodacidade@teatrodacidade.com.br

Assessoria de Imprensa – CL Assessoria em Comunicação 3274 8907- Christina Lima e Aline Gonçalves

Eri Johnson pinta e borda no Teatro Dom Silvério

14/10/2009 às 21:29 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Ator diverte e emociona o público no espetáculo em que conta suas histórias e imita amigos famosos

Boas gargalhadas com a dose certa de emoção. O público mineiro vai se surpreender e se divertir com o espetáculo “Eri Pinta Johnson Borda” que faz curtíssima temporada de 29 de outubro a 1º de novembro (quinta a domingo), no Teatro Dom Silvério (Av. Nossa Senhora do Carmo, 230 – Savassi). A comédia fica em cartaz de quinta à sábado, às 21 horas e domingo, às 20 horas. A produção é de Tim Soier Promoções e Eventos.

Eri Johnson - Foto de Gal Oppido

Eri Johnson - Foto de Gal Oppido

Na peça, o ator Eri Johnson comemora seus 28 anos de carreira artística e apresenta personagens que interpretou e conheceu ao longo de sua trajetória nas telas e nos palcos. Os ingressos já estão a venda na bilheteria do Chevrolet Hall. Outras informações pelo telefone 3209-8989.

“Eri Pinta Johnson Borda”
É uma comédia escrita pelo ator Eri Johnson, com a intenção de pintar e bordar com o seu público, fazendo com que eles se tornem cúmplices através de sua completa interatividade.

Trata-se de um espetáculo solo, no qual o ator conta e interpreta de uma forma muito engraçada a sua trajetória artística. E para delírio da platéia, o ator relembra no palco alguns dos seus personagens, como por exemplo, o Gay Lulu da novela “Barriga de Aluguel”. E para aqueles que gostam das tão famosas imitações, dessa vez elas estão inseridas no contexto da peça.

A partir daí o ator aproveita para misturar ficção, realidade e interações com a platéia, nessa comédia que tem uma hora e vinte minutos de duração, ou mais. Pois em se tratando de Eri Johnson, com seu já tradicional poder de improviso, esse espetáculo literalmente só tem hora para começar.
Em ¨Eri Pinta Johnson Borda¨, encontramos personagens encantadores e divertidíssimos, que vão fazer o público dar gargalhadas. Tais como, o gaguinho desempregado, os bêbados e a mãe de um deles, o casado revoltado, o namorado iniciante, e o quase protagonista ¨Feio da Turma¨.
A direção dessa comédia é de Jairo Matos, que também assina como criador das luzes e seus efeitos.

Eri Johnson - Foto de Oppido

Eri Johnson - Foto de Oppido

A trilha sonora é da premiada Túnica, e temos ainda, as participações de vozes de Gabriela Duarte e César Filho.¨Eri Pinta Johnson Borda¨ vai fazer o público rir e se emocionar. Venha fazer parte dessa diversão e talvez você saia desse espetáculo mais famoso do que entrou.

Eri Johnson
Eri Johnson começou a sua carreira artística em 1980 na peça “O Marginal”,. Dois anos antes, havia feito figuração na novela “Dancing Days”. Sua primeira novela na televisão como ator profissional foi “Hipertensão” (1987), de Ivani Ribeiro e direção de Wolf Maia. Depois de alguns bons papéis, o ator pode colher os frutos de seu competente trabalho. Muito amigo de Glória Perez, teve sempre presença e destaque em seus grandes personagens na televisão, como Lulu, de “Barriga de Aluguel”; Adílson Gaivota, de “Explode Coração”; Ligeirinho, de “O Clone”; e Valdomiro, de “América”.

Participou da “Escolinha do Professor Raimundo” de Chico Anysio, em 2006, e integrou o elenco de “Cobras e Lagartos”. Também comandou um programa de entretenimento na televisão de São Paulo, juntamente com Sheila Carvalho. Participou do elenco do “Sítio do Picapau Amarelo” e atuou na novela “Duas Caras”, de Aguinaldo Silva, interpretando Zé da Feira, personagem livremente inspirado em seu amigo Zeca Pagodinho.
No teatro, participou do mega-sucesso “Aluga-se um Namorado”, que esteve em cartaz durante quinze anos, levando mais de 100 mil espectadores aos teatros brasileiros. Em seu extenso curriculum, Eri Johnson já acumula mais de uma dezena de espetáculos teatrais.

Famoso também por imitar celebridades, hoje possui mais de 20 nomes em sua lista de imitações: Lula, Caetano Veloso, Evandro Mesquita, Papa João Paulo II, Romário, Alexandre Frota, Ney Latorraca, Carlos Vereza, entre outros.

Além do teatro e da televisão, Eri esteve em cartaz com a comédia romântica “Sexo com Amor?”. Dirigido por Wolf Maia, fez par com a atriz Maria Clara Gueiros. Esse foi sua terceira e maior atuação no cinema.

ERI PINTA JOHNSON BORDA – CURTA TEMPORADA

Dias 29, 30, 31 de outubro e 1º de novembro
Quinta à sábado, às 21 horas. Domingo, às 20 horas
Local: Teatro Dom Silvério – Av. Nossa Senhora do Carmo, 230 – Savassi
Ingressos: Quinta, sexta e domingo – R$50,00 (inteira) e 25,00(meia-entrada). Sábado – R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia-entrada).

Os valores de meia-entrada são válidos para:
• Estudantes regularmente matriculados na rede oficial de ensino, público ou particular, de 1º, 2º e 3º graus e cursos pré-vestibulares credenciados junto à UNE ou UBES;
•O estudante deverá apresentar a sua carteira com foto, acompanhada do comprovante da mensalidade ou matrícula do estabelecimento de ensino do ano letivo vigente e documento de identidade, tanto na compra do ingresso na bilheteria quanto na entrada do show;
• A meia-entrada é também garantida aos menores de 21 anos e maiores de 60 anos, mediante apresentação de documento com foto.
Formas de pagamento: Cartões de Crédito, Cartões de Débito e Dinheiro.
Pontos de Vendas: Bilheterias do Chevrolet Hall (De segunda à sábado, das 12h às 20h. Domingos e feriados, das 14h às 20h) Ticketmaster: teleingressos: 0300 789 6846 e pelo site http://www.ticketmaster.com.br
Classificação: 12 anos

Informações: (31) 3209-8989
Produção: Tim Soier Promoções – http://www.timsoierpromocoes.com.br
Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação – (31) 3274 8907

I Love Jazz – Festival Internacional de Jazz divulga relação de pockets shows em BH

15/09/2009 às 20:34 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

De 17 a 20 de setembro, a primeira edição do “I LOVE JAZZ – Festival internacional” promove uma série de pocket shows com a banda norte-americana The Humdingers, em diversos pontos da capital mineira. O público de Belo Horizonte será surpreendido com as performances do quarteto harmônico, que vai preparar o clima para os envolventes espetáculos jazzísticos que acontecerão no Palácio das Artes e na Praça do Papa, na próxima semana.

The Humdingers -  Foto de Harold_Marshall

The Humdingers - Foto de Harold_Marshall

I LOVE JAZZ foi idealizado pelo músico Marcelo Costa, que criou e foi diretor artístico por seis anos do Jazz Gerais, Jazz Brasília e o Jazz Festival Brasil. O festival tem três objetivos: promover maior participação popular, com apresentações gratuitas em lugares de grande circulação; maior intercâmbio entre artistas brasileiros e estrangeiros; maior participação de jovens, estudantes e interessados em arte em geral.

Pink Turtle (França); Catherine Russell (EUA); Benny Goodman Centennial Band com Allan e Warren Vache (EUA); Michael Hashim e Happy Feet Jazz Band (EUA / Brasil); New Orleans Joymakers (EUA); Swiss College Dixie Band (Brasil), Humdingers (EUA), Juarez Moreira e Nivaldo Ornelas Loving Jazz (Brasil) Judy Carmichael Trio com Harry Allen (EUA) são as atrações do I LOVE JAZZ 2009.

I LOVE JAZZ Festival Internacional de Jazz, é realizado através da Leis de Incentivo Fiscal à Cultura Federal e tem como patrocinadores OI (patrocínio nacional); Vale Cemig, BMG e CNT  em Belo Horizonte; Banco Rural em São Paulo; Correios e Vale no Rio de Janeiro; CNT, Caesb, Terracap e BRB em Brasília.

The Humdingers
The Humdingers é um dos mais famosos grupos do estilo “barbershop” dos dias atuais. Formado pelos músicos Aaron Stratton, Tony De Rosa, Roger Ross e Myron Whittlosey, o grupo faz apresentações com canções a capela (barbershop), piadas, danças e sons de órgãos perfeitamente equilibrados e retorna os belos temos dos dos antigos quartetos harmônicos.

Programação de Pockets Shows – I LOVE JAZZ – Festival Internacional de Jazz

Dias 17 a 20 setembro – Pocket Shows – Intervenções surpresas com o grupo The Humdingers (EUA)

Quinta-feira, dia 17 de setembro
12 horas – Escritório Vale – Rua Sapucaí, 383 – Floresta
13h15 – OI – Av. Afonso Pena, 4001 – Mangabeiras
16 horas – Estado de Minas – Av. Getúlio Vargas, 291 – Funcionários
18h30 – Praça da Liberdade

Sexta-feira, dia 18 de setembro
11h30 – Mina de Águas Claras – Belvedere
17 horas – Praça de Alimentação do Shopping Del Rey (Av. Presidente Carlos Luz, 3001– Caiçara)
21 horas – Bar Social (Rua Ceará, 1580) – Dalva Butequim Musical (Rua Ceará, 1568)
22h30 – Albanos (Rua Pium-í, 611 – Anchieta) – Pizzaria Marília – Cia do Boi

Sábado, 19 de setembro
11 horas – Café da Travessa (Rua Pernambuco 1286 – Savassi)
15 horas – Restaurante Balaio de Gato (Rua Piauí, 1052 – Funcionários)
21 horas – Restaurante Merlin (Rua Juvenal Melo Senra, 383 – Belvedere)
22 horas – Pizza Sur Liberdade (Rua Da Bahia, 1764 – Lourdes)

Domingo, dia 20 de setembro
11 horas – Praça JK – (Av. Bandeirantes, esq. com Av. Uruguai)
12h30 – Status Café, Cultura e Arte (Rua Pernambuco, 1150 – Savassi)
21 horas – Tizé Bar e Butequim (Rua Curitiba, 2205 – Lourdes)

Outras informações: http://www.ilovejazz.com.br

Assessoria de Imprensa: Christina Lima (31) 3274 8907 ou 9981 4897

Projeto Cena & Atitude divulga e fortalece as artes cênicas no interior mineiro

15/09/2009 às 14:05 | Publicado em Projetos, Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

Logo - Cena e Atitude

Com o objetivo de divulgar o trabalho de grupos teatrais do interior de Minas Gerais e consequentemente contribuir para o fortalecimento das artes cênicas fora dos grandes centros urbanos, a primeira edição do projeto Cena & Atitude será realizada nas cidades de Curvelo, Bocaiúva e na região do Barreiro, em Belo Horizonte. A programação se estenderá entre os meses de outubro e dezembro com espetáculos e debates sobre a produção teatral e suas possibilidades de crescimento. Tudo com entrada franca e previsão de beneficiar cerca de 12 mil pessoas.

Em Bocaiúva e Curvelo, o projeto irá realizar, além dos espetáculos, aulas de demonstração e seminários sobre o fazer teatral, dirigidos a artistas locais, arte-educadores, produtores e demais interessados. O objetivo desses encontros é criar um momento de troca de experiências e intercâmbio entre os diversos agentes culturais de cada cidade. A etapa Barreiro/Belo Horizonte do projeto terá também apresentações de peças e o Fórum Cena & Atitude, que irá apresentar um balanço de todas as atividades desenvolvidas.

Os grupos teatrais que irão participar do projeto serão escolhidos em parceria com entidades ligadas às artes cênicas no estado, cuidando para que os quatro cantos de Minas tenham suas representações através de grupos artísticos atuantes das regiões de Montes Claros, Juiz de Fora, Rio Acima, Vespasiano, Mariana e Tiradentes. Estão em curso também negociações com grupos de Uberlândia e Ipatinga.

O Cena & Atitude é uma iniciativa da produtora cultural Wilma Miranda, com o patrocínio da V & M do BRASIL, empresa do Grupo Vallourec, e apoio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Wilma é formada em Letras e, após breve período atuando como tradutora, passou a se dedicar à elaboração e gestão de eventos, sempre na área cultural e gastronômica. Desde 2002, trabalha como gestora de projetos sócio-culturais, tendo estado à frente de renomados programas de responsabilidade social, como Trilhas da Cultura e Cultura em Rede.

Sobre a patrocinadora
A V & M do BRASIL é produtora de tubos de aço sem costura no país. Surgiu em 1954 para atender a indústria petrolífera, cresceu e hoje também atende os setores de óleo e gás, energia, industrial, automotivo e estrutural. Utiliza como combustível renovável apenas carvão vegetal proveniente de florestas plantadas. E isso faz com que seus produtos sejam denominados Tubos Verdes.

Norteada sempre pela sustentabilidade, a V & M do BRASIL criou o Tempo Sustentável, movimento empresarial que integra projetos e ações socioambientais e culturais. Um exemplo em movimento que começa hoje, com dias melhores para todos nós, e reflete nas futuras gerações.

Projeto Cena & Atitude
Data: 29/10 a 27/11
Locais: Curvelo, Bocaiúva e Belo Horizonte
Mais informações: (31)3551-5449 ou  (31)8860-5449

Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação
Christina Lima e Marcos dos Anjos
(31)3274-8907 – (31)9775-8907

Belo Horizonte sedia I Festival Internacional de Teatro de Objetos (FITO 2009)

14/09/2009 às 18:31 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Evento gratuito reúne espetáculos, oficinas, mostras e show com o grupo UAKTI

Baixe a programação completa

Entre 24 e 27 de setembro, a Serraria Souza Pinto (Av. Assis Chateaubriand, 809, Floresta) receberá um evento inédito e gratuito no país: um festival de teatro diferente, cujos personagens que estão no palco são objetos (veja programação abaixo). Isto mesmo! Dentro do teatro de formas animadas existe um outro segmento quase inexistente no Brasil chamado Teatro de Objetos. Trata-se de dar alma a objetos em princípio vazios de vida e expressão, tornando-os grandes personagens do espetáculo. Com isso, é possível construir uma peça apenas com torneiras, outra com palitinhos de fósforo ou tampinhas de refrigerante, entre tantos suportes. As possibilidades são tão extensas quanto inteligentes. Surge, então, a metáfora da metáfora. A desconstrução do comum para a construção do inusitado, do simbólico, do absolutamente criativo.

Volta ao mundo  - Foto de Alcalá la Real Jaen

Volta ao mundo - Foto de Alcalá la Real Jaen

Estarão em Belo Horizonte, participando do Festival Internacional de Teatro de Objetos, os grupos: Trecos e Cacarecos (Brasil); Truks e Teatro de La Plaza (Brasil); Fernan Cardama (Argentina), La Chana Teatro (Espanha), La Voce Delle Cose (Itália) e La Balestra (França). O FITO 2009 é uma idealização de Lina Rosa Vieira  e realização do SESI/FIEMG. Os ingressos gratuitos podem ser retirados nas bilheterias do evento.

Zôo Ilógico - Foto de Karina Prall

Zôo Ilógico - Foto de Karina Prall

Está será a primeira vez que o Brasil terá um festival exclusivamente de teatro de objetos. Até agora, quando algum espetáculo desse segmento aparecia, ou estava dentro de uma programação de Teatro Tradicional ou de Teatro de Bonecos. Em países como França, Itália, Hungria, Estados Unidos, Espanha, Alemanha, no entanto, já há uma representativa produção de Teatro de Objetos. Esta expressão é usada como forma de metáfora crítica inteligente, que faz pensar, diverte, educa, sensibiliza a plateia para que ela saia do espetáculo com a sensação de que “há algo de novo sob o sol”, como diria Lord Byron, parodiando o Eclesiastes.

FITO 2009 – Festival Internacional de Teatro de Objetos

– Desfile Performático
O público será recebido por uma banda de música, seguida de desfile de diversos objetos gigantes, como mouse de computador, isqueiro aceso, par de tênis, camiseta, entre outros.

– Salas de espetáculos e cenografia interativa.
Três tendas e uma mini-tenda acolherão espetáculos nacionais e internacionais. Na frente das três salas maiores, haverá bilheterias–relógios para a retirada dos ingressos; e uma exposição interativa de objetos permitirá ao público manipular objetos gigantes com a ajuda de arte educadores.

– Mostra Viva
No andar superior da Serraria Souza Pinto, haverá oito espaços fechados com pequenos teatros para grupos de até 16 pessoas. Em cada teatro, um ator realizará uma curta performance com objetos. Depois de finalizada, o ator explicará ao público fundamentos básicos do teatro de animação de objetos e convidará alguns espectadores a participarem da cena.

– Performances
No intervalo das apresentações, o Grupo XPTO apresentará diversas cenas curtas com objetos.

– Show com UAKTI. Dia 26/9 (sábado).
O grupo de música instrumental Uakti participa do FITO para mostrar mais uma vez seu original e surpreendente trabalho. Paulo Santos, Décio Ramos e Artur Andrés irão apresentar, a partir das 21h30, no palco principal, o espetáculo “21”.

Uakti - Foto de Sylvio Coutinho

Uakti - Foto de Sylvio Coutinho

Uakti era um ser enorme que vivia próximo à aldeia dos índios Tucanos, às margens do rio Negro, na Amazônia. Tinha o corpo aberto em buracos. Quando corria pela floresta, o vento, passando através do seu corpo, produzia sons belíssimos, que encantavam as índias. Os homens, enciumados, caçaram e mataram Uakti. No local onde foi enterrado, nasceram três palmeiras, cujos troncos os índios fabricam instrumentos musicais. Assim como o ser da lenda, o conjunto brasileiro UAKTI – Oficina Instrumental é capaz de produzir sons inimagináveis.

A magia de sua música começa pela confecção de seus próprios instrumentos, a partir de materiais do cotidiano: tubos de PVC, vidros, metais, pedras, borracha, cabaças e até água. O grupo, formado em 1978, é composto pelos músicos Paulo Sérgio dos Santos, Artur Andrés Ribeiro, Décio Ramos e Marco Antônio Guimarães, que assina a direção musical e é responsável pela criação e confecção dos instrumentos.

Os acordes mágicos do Uakti já encantaram artistas de peso como Milton Nascimento, The Manhattan Transfer e o compositor norte-americano Philip Glass, diretor do selo POINT-MUSIC, que resultou em uma feliz parceria: foram lançados três álbuns do UAKTI por essa gravadora, assim como a realização da trilha musical do espetáculo “7 ou 8 Peças para um Balé”, num trabalho em conjunto do Uakti, Philip Glass e Grupo Corpo. Dentre as diversas premiações recebidas pelo Uakti, destacam-se o prêmio Ministério da Cultura 96, como o melhor Grupo de Música Instrumental Brasileira, e o Prêmio Santista 97, pela inovação na Música Popular Brasileira.

Assessoria de Imprensa: (31) 3274 8907 – Christina Lima


I Festival Internacional de Teatro de Objetos abre inscrições para Oficinas Gratuitas

10/09/2009 às 19:13 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

Serão ministradas duas oficinas: “Introdução ao Teatro de Objetos e “Objetos quadro a quadro”

Estão abertas as inscrições para as oficinas gratuitas que serão ministradas durante o I Festival Internacional de Teatro de Objetos (FITO 2009).

cartaz oficina

A oficina “Introdução ao Teatro de objetos” será proferida pelo professor Jaime Santos Mateos. Jaime é fundador da Chana Teatro, que existe desde 1987. Já participou de festivais  em toda a Espanha, França, Bélgica, Portugal e Israel. Em sua formação teatral, foi aluno  de mestres  como Philippe Genty, Mary Underwood, Jango Edwars, Peter Robert, Mauricio Jartum, Joan Baixas e Francisco Portes. A carga horária será de 20 horas em 5 dias (das 8 horas ao meio dia, entre 21 e 25 de setembro).

Mulheres - Foto de Henrique Sitchin

Mulheres - Foto de Henrique Sitchin

Já a oficina “Objetos quadro a quadro” será uma das primeiras ligadas ao cinema a ser ofertada gratuitamente em Belo Horizonte. O professor será Guilherme PAM, marionetista, animador e diretor de vídeo, que trabalhou por cinco anos no Grupo Giramundo Teatro de Bonecos. Guilherme participou inclusive dos projetos “Hoje é Dia de Maria” (Rede Globo), “As Oito Metas do Milênio” (Canal Futura), da série sobre mitologia grega a ser exibida no programa Fantástico (Rede Globo), além de espetáculos da companhia. Hoje, esta à frente da Cia. Casa Volante junto a Jeanne Kieffer. Sua oficina terá carga horária de 56 horas e ocorrerá de 16 a 22 de setembro, das 8h às 12h e das 14h às 18h

Os interessados devem se matricular até o dia 15 na oficina I e até o dia 18 na oficina II. Inscrições limitadas a 20 alunos. As aulas vão ocorrer no Centro de Cultura Nansen Araújo (Rua Álvares Maciel, 59 – Santa Efigênia).

Informações de segunda a sexta pelo telefone: (31) 3241.7146, com Rodrigo Morato Martins.

Email:  rmartins@fiemg.com.b

FITO 2009
O Festival Internacional de Teatro de Objetos será o primeiro exclusivo do gênero realizado no país. Além das oficinas, reunirá espetáculos, mostras e show com o grupo UAKTI. As apresentações ocorrem entre 24 e 27 de setembro, na Serraria Souza Pinto (Av. Assis Chateaubriand, 809, Floresta). O Teatro de Objetos é um segmento que trata de dar “alma” a seres em princípio vazios de vida e expressão, tornando-os grandes personagens. Com isso, é possível construir uma peça apenas com torneiras, outra com palitinhos de fósforo ou tampinhas de refrigerante, por exemplo. Todas as apresentações são gratuitas, mediante retirada de convites uma hora antes da realização.


“Morra de rir sem fazer xixi” recebe convidados especiais

19/08/2009 às 20:41 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , ,

O público de Belo Horizonte não pode perder a oportunidade para assistir uma das mais engraçadas comédias da atual temporada mineira. Estas são as últimas semanas da peça “Morra de rir sem fazer xixi” no Teatro da Maçonaria (Av. Brasil, 478 – Bairro Santa Efigênia – Tel: (31) 3213 4959). As apresentações ocorrem as sextas e sábados às 21 horas e domingos às 19 horas. O espetáculo pode ser visto até o dia 30 de agosto.

Foto de Sérgio Coelho

Foto de Sérgio Coelho

Para tornar este final de temporada ainda mais divertido, os atores Ronan Duvalle, Tyáras Crispim e Arthur Lott estão recebendo convidados muito especiais para intervenções cênicas. Os primeiros foram Andréia Garavello e Carlos Nunes. Os próximos convidados são o escritor, dramaturgo e diretor teatral Wesley Marchiori (dia 22 de agosto); o comediante Túlio Freitas (dia 23); autor e diretor do sucesso “Meu tio é tia”! Marco Amaral (dia 29); e para encerrar a temporada com chave de ouro a atriz e comediante Márcia Moreira (dia 30 de agosto).

“Morra de rir sem fazer xixi” é dividida em dois quadros – “Agnes Que’s Gay” e “A amante Inglesa”. O primeiro quadro é uma sátira inspirada no espetáculo “Agnes de Deus”, um drama encenado por Cleyde Yáconis, Clarisse Abujamra e Walderez de Barros, baseado no filme estrelado por Jane Fonda. Neste quadro, um bebê é encontrado morto com o cordão umbilical amarrado no pescoço. A trama investiga, através da psicóloga Marta, a trágica e inexplicável história junto a uma inocente e casta freira. Para descobrir o mistério, a doutora utiliza métodos nada convencionais.

Em seguida, o público é apresentado para “A amante inglesa”. Esta parte do espetáculo tem como ponto central o triângulo amoroso Susan Creamtowork, Steve Nelson, Catherine Johnson’s And Johnson’s, que se desenrola de forma inesperada com uma mistura de palavras em inglês e português: O “embolês” (inglês, francês, alemão, espanhol, japonês e “nadês”).

“Morra de rir sem fazer xixi”

Teatro da Maçonaria (Av Brasil, 478 – Santa Efigênia. Telefone: (31) 3213 4959)
Sextas e sábados, às 21 horas; e domingos, às 19 horas. – Até 30 de agosto

Ingressos:
R$ 30,00 (inteira, na bilheteria do teatro)
R$ 15,00 (meia-entrada para compra antecipada nos postos Belotur)
R$ 12,00 (com doação de dois quilos de alimentos não-perecíveis; na loja 4, do Edifício Maletta – Rua da Bahia, 1148)

Classificação etária: 12 anos.

Produção: Cia Chaplin – ciachaplin@gmail.com

Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação – (31) 3274-8907

NOTA OFICIAL -ADIAMENTO PROJETO “HALL DO HUMOR”

17/08/2009 às 12:33 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário

Prezado jornalista.

Por decisão em conjunto entre as produções envolvidas no projeto Hall do Humor, as apresentações dos espetáculos “Lente de Aumento” (com o ator Leandro Hassum, prevista para o dia 18 de agosto) e “Comédia em Pé” (com os atores Claudio Torres Gonzaga, Fábio Porchat, Fernando Caruso, Léo Lins e Paulo Carvalho, prevista para o dia 25 de agosto) foram adiadas. Novos locais e datas ainda serão oportunamente definidos. Desculpamo-nos com o público e a imprensa, nos comprometendo a informar as próximas agendas.

Os clientes que compraram ingressos para os espetáculos poderão receber a devolução do dinheiro nos mesmos pontos onde os adquiriram.

Outras informações pelo telefone: 3461 4000.

Leandro Hassum apresenta o Stand-up comedy “Lente de Aumento” no Music Hall

11/08/2009 às 17:18 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , ,

Espetáculo integra o projeto “Hall do Humor”, que traz a BH uma alternativa inteligente de divertimento

Leandro Hassum - Divulgação

Leandro Hassum - Divulgação

A partir deste mês, Belo Horizonte passa a contar com uma programação que apresenta o melhor do humor nacional: é o projeto “Hall do Humor”, que vai trazer teatro e música para os palcos do Music Hall (Av. Contorno, 3239 – Santa Efigênia), sempre as terças ou quartas-feiras. A primeira apresentação será no dia 18 de agosto (terça-feira) e o convidado de honra será o ator Leandro Hassum, com o espetáculo Lente de aumento, dentro do gênero Stand-up comedy.

Leandro Hassum é dono de um raciocínio rápido que se revela em tiradas inteligentes e piadas inusitadas. O ator ficou conhecido no programa Zorra Total, com o personagem Jorginho do quadro Os Seguranças. No humorístico já interpretou diversas personagens e hoje é responsável pelo DJ Gogó de Ouro e o medroso delegado Valente. Recentemente, o ator também se destacou como excelente dançarino, sendo um dos finalistas no quadro “Dança dos Famosos” do programa “Domingão do Faustão”.

No espetáculo Lente de Aumento, ele lança um olhar curioso sobre as pequenas coisas da vida que normalmente passam despercebidas devido à falta de oportunidade ou paciência para serem analisadas. A identificação do público com as situações do dia-a-dia é a matéria prima para que se chegue ao produto final: risadas. Envolvente, carismático e com a sua reconhecida capacidade de improvisação, o ator interage em vários momentos com a platéia durante os 75 minutos da apresentação. O Stand-up comedy Lente de Aumento estreou em outubro de 2008, no Rio de Janeiro. Em março, fez temporada em Niterói, com casa lotada todos os dias e a partir daí, está viajando pelo país lotando todos os teatros por onde passa.

Antes do espetáculo de Stand-up comedy, Daniel Bravo & Banda trazem ao público alguns sucessos da música pop nacional, do samba de raiz e do samba-rock, conhecidos nas vozes de artistas como Seu Jorge e Jorge Ben Jor. Além disso, Daniel, com sua voz afinada e arranjos bem trabalhados, também apresenta canções próprias e de novos autores.

Hall do Humor
O projeto “Hall do Humor” foi idealizado pelos empresários mineiros Tatyana Rubim e Lúcio Oliveira e será uma oportunidade singular do público conferir o talento e criatividade dos novos atores de humor do Brasil.

Os gêneros privilegiados pela iniciativa são o Stand-up comedy, que se caracteriza pela presença no palco de um humorista munido apenas de um microfone, sem personagem, fantasia ou qualquer acessório (nos EUA, onde o gênero surgiu, revelou artistas como Wood Allen, David Letterman, Eddie Murphy, Jim Carry e Robin Willians); e o One Man Show, que se diferencia do primeiro devido à existência de músicas, cenas, além de possibilitar que o ator interprete personagens.

“O Hall do Humor é uma proposta que dará leveza à semana, que tem exigido cada vez mais das pessoas. Com humor tudo fica mais fácil. Eu e o Lúcio pensamos em espalhar diversão para as pessoas, com esta proposta que associa informalidade com qualidade artística, todas as terças, preferencialmente. Por isso escolhemos um lugar descontraído onde a noite começa com música e termina com teatro e muitas risadas. Um verdadeiro banquete de diversão!”, explica Tatyana.

Teatro em Movimento
O projeto busca a formação de público para peças teatrais na capital mineira e revela também novos artistas. Lançado no ano 2000, e aprovado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem como foco a descentralização e o acesso às artes cênicas. Assim, espetáculos teatrais, antes restritos apenas a cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, puderam se apresentar em Belo Horizonte e algumas cidades do interior de Minas, que se firmaram como praças integrantes do circuito das importantes produções teatrais.

A iniciativa também promove oficinas, workshops e palestras gratuitas ou com preços acessíveis, contribuindo para a formação dos artistas locais e a troca de experiências entre diretor, dramaturgo e elenco convidado. Com centenas de apresentações, o projeto já se consolidou no meio artístico como uma importante iniciativa com resultados positivos de público e crítica.

O palco

O “Hall do Humor” chega com apresentações teatrais em um local não tradicional: uma casa de shows que permite que a diversão se estenda por mais algumas horas na noite, enfatizando a descontração e a informalidade deste espaço. Com dois anos de existência, o Music Hall tem capacidade de público de até 1.500 pessoas sentadas, num formato diferenciado que inclui serviço de bar e possibilidades de inúmeros desenhos de plateia. A casa é hoje uma das mais importantes do país: já se apresentaram no palco shows musicais nacionais e internacionais, espetáculos de humor, dança e circo.

Próximos eventos do Hall do Humor:

– Comédia em Pé – 25 de agosto, Clube Comédia em Pé (Cláudio Torres Gonzaga, Fábio Porchat, Fernando Caruso)

Music Hall – Terça-feira – Dia 18 de agosto
“Hall do Humor” apresenta:
Stand-up comedy Lente de Aumento, com Leandro Hassum

Abertura da casa: 20 horas
Show musical de Daniel Bravo: 21 horas
Stand-up comedy Lente de Aumento com Leandro Hassum: 22 horas

Ingressos (mesas numeradas);
R$ 60,00 (inteira)

R$ 30,00 (meia-entrada)

Venda de Ingressos: Bilheteria do Music Hall, de segunda a sábado, das 12 às 20 horas, Quiosque Ponto Show Shopping Cidade (piso GG), loja 5ª Avenida (27C no 3º piso), Leitura Megastore BH Shopping, pelo site http://www.ingressorapido.com.br e telefone 4003-1212. (Consultar taxa de conveniência nos postos da Ingresso Rápido).

Meia-entrada: De acordo com Recomendação do Ministério Público, a meia-entrada é válida para estudantes mediante a apresentação da carteira de estudante válida, acompanhada de comprovante de matrícula e/ou freqüência – será exigido na compra do ingresso e na entrada da Casa. Está limitada a 30% dos ingressos disponíveis, não se aplicando às áreas Vip e Camarotes.

Classificação etária: 16 anos

Outras informações – Telefone: 3461-4000 | http://www.musichallbh.com.br http://www.rubim.art.br

Assessoria de Imprensa BH: CL Assessoria em Comunicação – 3274 8907


Página seguinte »


Entries e comentários feeds.