Belo Horizonte sedia I Festival Internacional de Teatro de Objetos (FITO 2009)

14/09/2009 às 18:31 | Publicado em Teatro | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

Evento gratuito reúne espetáculos, oficinas, mostras e show com o grupo UAKTI

Baixe a programação completa

Entre 24 e 27 de setembro, a Serraria Souza Pinto (Av. Assis Chateaubriand, 809, Floresta) receberá um evento inédito e gratuito no país: um festival de teatro diferente, cujos personagens que estão no palco são objetos (veja programação abaixo). Isto mesmo! Dentro do teatro de formas animadas existe um outro segmento quase inexistente no Brasil chamado Teatro de Objetos. Trata-se de dar alma a objetos em princípio vazios de vida e expressão, tornando-os grandes personagens do espetáculo. Com isso, é possível construir uma peça apenas com torneiras, outra com palitinhos de fósforo ou tampinhas de refrigerante, entre tantos suportes. As possibilidades são tão extensas quanto inteligentes. Surge, então, a metáfora da metáfora. A desconstrução do comum para a construção do inusitado, do simbólico, do absolutamente criativo.

Volta ao mundo  - Foto de Alcalá la Real Jaen

Volta ao mundo - Foto de Alcalá la Real Jaen

Estarão em Belo Horizonte, participando do Festival Internacional de Teatro de Objetos, os grupos: Trecos e Cacarecos (Brasil); Truks e Teatro de La Plaza (Brasil); Fernan Cardama (Argentina), La Chana Teatro (Espanha), La Voce Delle Cose (Itália) e La Balestra (França). O FITO 2009 é uma idealização de Lina Rosa Vieira  e realização do SESI/FIEMG. Os ingressos gratuitos podem ser retirados nas bilheterias do evento.

Zôo Ilógico - Foto de Karina Prall

Zôo Ilógico - Foto de Karina Prall

Está será a primeira vez que o Brasil terá um festival exclusivamente de teatro de objetos. Até agora, quando algum espetáculo desse segmento aparecia, ou estava dentro de uma programação de Teatro Tradicional ou de Teatro de Bonecos. Em países como França, Itália, Hungria, Estados Unidos, Espanha, Alemanha, no entanto, já há uma representativa produção de Teatro de Objetos. Esta expressão é usada como forma de metáfora crítica inteligente, que faz pensar, diverte, educa, sensibiliza a plateia para que ela saia do espetáculo com a sensação de que “há algo de novo sob o sol”, como diria Lord Byron, parodiando o Eclesiastes.

FITO 2009 – Festival Internacional de Teatro de Objetos

– Desfile Performático
O público será recebido por uma banda de música, seguida de desfile de diversos objetos gigantes, como mouse de computador, isqueiro aceso, par de tênis, camiseta, entre outros.

– Salas de espetáculos e cenografia interativa.
Três tendas e uma mini-tenda acolherão espetáculos nacionais e internacionais. Na frente das três salas maiores, haverá bilheterias–relógios para a retirada dos ingressos; e uma exposição interativa de objetos permitirá ao público manipular objetos gigantes com a ajuda de arte educadores.

– Mostra Viva
No andar superior da Serraria Souza Pinto, haverá oito espaços fechados com pequenos teatros para grupos de até 16 pessoas. Em cada teatro, um ator realizará uma curta performance com objetos. Depois de finalizada, o ator explicará ao público fundamentos básicos do teatro de animação de objetos e convidará alguns espectadores a participarem da cena.

– Performances
No intervalo das apresentações, o Grupo XPTO apresentará diversas cenas curtas com objetos.

– Show com UAKTI. Dia 26/9 (sábado).
O grupo de música instrumental Uakti participa do FITO para mostrar mais uma vez seu original e surpreendente trabalho. Paulo Santos, Décio Ramos e Artur Andrés irão apresentar, a partir das 21h30, no palco principal, o espetáculo “21”.

Uakti - Foto de Sylvio Coutinho

Uakti - Foto de Sylvio Coutinho

Uakti era um ser enorme que vivia próximo à aldeia dos índios Tucanos, às margens do rio Negro, na Amazônia. Tinha o corpo aberto em buracos. Quando corria pela floresta, o vento, passando através do seu corpo, produzia sons belíssimos, que encantavam as índias. Os homens, enciumados, caçaram e mataram Uakti. No local onde foi enterrado, nasceram três palmeiras, cujos troncos os índios fabricam instrumentos musicais. Assim como o ser da lenda, o conjunto brasileiro UAKTI – Oficina Instrumental é capaz de produzir sons inimagináveis.

A magia de sua música começa pela confecção de seus próprios instrumentos, a partir de materiais do cotidiano: tubos de PVC, vidros, metais, pedras, borracha, cabaças e até água. O grupo, formado em 1978, é composto pelos músicos Paulo Sérgio dos Santos, Artur Andrés Ribeiro, Décio Ramos e Marco Antônio Guimarães, que assina a direção musical e é responsável pela criação e confecção dos instrumentos.

Os acordes mágicos do Uakti já encantaram artistas de peso como Milton Nascimento, The Manhattan Transfer e o compositor norte-americano Philip Glass, diretor do selo POINT-MUSIC, que resultou em uma feliz parceria: foram lançados três álbuns do UAKTI por essa gravadora, assim como a realização da trilha musical do espetáculo “7 ou 8 Peças para um Balé”, num trabalho em conjunto do Uakti, Philip Glass e Grupo Corpo. Dentre as diversas premiações recebidas pelo Uakti, destacam-se o prêmio Ministério da Cultura 96, como o melhor Grupo de Música Instrumental Brasileira, e o Prêmio Santista 97, pela inovação na Música Popular Brasileira.

Assessoria de Imprensa: (31) 3274 8907 – Christina Lima


Deixe um Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: