Marcello Dinis apresenta novo show “Sem Começo nem Final” no Teatro Alterosa

18/11/2009 às 19:56 | Publicado em Música | Deixe um comentário
Etiquetas: , , ,

No dia 26 de novembro (quinta-feira), às 21 horas, o cantor e compositor Marcello Dinis, estará no Teatro Alterosa (Av. Assis Chateaubriand, 233 – Fone: 3237 6611 – Floresta), para lançar seu mais recente CD “Sem Começo nem Final”. Este show faz parte da turnê “Expresso Teixeira de Cultura”, que o cantor divinopolitano, está fazendo por diversas cidades mineiras.

Marcello Dinis - Foto de Cristiano Quintino

Marcello Dinis 2 foto Cristiano Quintino

Acompanhado por um quarteto de bambas da música mineira, Marcílio Rosa (guitarra) Cássio Tiso (backing vocal) e dos irmãos Dinho Mourão (bateria) e Alexandre “Boi” Mourão (baixo), além da participação de Tunico Villani (berimbau, percussão), Marcello apresentará ao público as músicas que compõe seu mais recente CD, composto por canções gravadas ao longo de sua trajetória artística.

Marcello Dinis é um dos mais prestigiados cantores de Minas, seu trabalho é reconhecido pela originalidade, inspiração e criatividade. Com dezessete anos de carreira, tem cinco discos gravados: “Balaio de Gato” (1992), “Claro” (1998), “Central de Minas ao vivo” (2001), “Toca Minas” (2005) e “Sem Começo nem Final” (2009).

Marcello Dinis
Dinis é natural de Divinópolis. Cantor, compositor e produtor da mais fina e autêntica música popular do Brasil, cursou violão clássico e musicalização na Fundação de Educação Artística em Belo Horizonte; foi integrante do Coral Newton Paiva como barítono apresentando-se em concertos, peças teatrais, óperas, coro de orquestra e festivais internacionais pelo Brasil. Fez parte do coro que acompanhou Roberto Carlos no Ginásio do Mineirinho em Belo Horizonte (MG), por três anos consecutivos.

Marcello Dinis começou sua carreira na capital mineira. Nos anos 1990, participou do Projeto Caldos e Canjas, projeto onde se apresentava com sua banda formada com Paulinho Carvalho (baixo), Mário Castello (bateria) e Marcelo Lima (teclados), com presença e participação de Paulinho Santos (Uakti), Robertinho Silva, Toninho Horta, Esdras Neném, Cláudio Venturini, Telo Borges, e outros grandes nomes da música brasileira.

Premiado em diversos festivais pelo interior de Minas, têm na agenda shows realizados nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Maceió (AL), Recife (PE), Vitória da Conquista (BA), além de ter percorrido mais de 400 cidades de Minas nas mais diversas regiões.

Gravou seu primeiro disco, o “Lp” “Balaio de Gato” em 1992, parceria com Alexandre Az e Sérgio Misan. Uma das canções, Alô de Londres, foi incluída no CD “Bateia”, de 1995, produzido com o melhor da música feita em Minas à época.

Em 1998, junto de seus parceiros Júlio Costa Val e Cassio Tiso lançou o álbum “Claro”, com participações especiais de Túlio Mourão, Gê Lara, Lemão, Chico Amaral e Tambolelê. O projeto gráfico foi realizado pelo designer Otávio Bretas, com ilustrações do cartunista Aroeira.

Em 2001, no Teatro Sesiminas em Belo Horizonte, gravou ao vivo o CD “Central de Minas”, registrado também pela Rede Minas de Televisão e exibido no programa “Especial Rede Minas”.

No final de 2005, gravou em Belo Horizonte o CD “Toca Minas” com a função de registrar suas composições e de Tunico Villani. Álbum produzido de forma independente que contou com a participação de músicos reconhecidos nacional e internacionalmente, entre eles, Décio Ramos (Uakti), Paulinho Carvalho, Claudio Faria, Dinho Mourão, Eduardo Delgado, Tatá Spalla, Alexandre Lopes, Alexandre Az, Marcelo Lima, Julinho Barbosa, Bruno Pimenta e Grupo Zé da Guiomar, além de parcerias com Helmut Gondim, Altino Filho, Paulinho Motta, Soninha Silva e Celeste Brandão.

O CD “Sem começo nem Final” é o registro das 15 músicas selecionadas entre os quatro discos lançados, para representar 15 anos de carreira. E nele, está incluído um bônus interativo com clipe, entrevista e faixa exclusiva de show ao vivo.

Show: Marcello Dinis apresenta “Sem Começo nem Final”
Teatro Alterosa – Dia 26 Novembro – 21 horas
Ingressos: R$2,00
Outras informações: 3237 6611

Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação – (31) 3274 8907
www.marcellodinis.com.br

Show “Formosas” faz curta temporada no Teatro Alterosa, entre os dias 25 e 27 de setembro

21/09/2009 às 17:13 | Publicado em Música | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , ,

Depois do sucesso, aplausos e elogios recebidos nas apresentações que fizeram do show “Formosas” no final do ano passado e recentemente no Festival de Inverno em Diamantina, as cantoras Babaya, Lu e Celinha Braga voltam à cena com algumas surpresas e alterações no repertório. Os shows serão realizados nos dias 25, 26 e 27 de setembro (sexta e sábado, às 21h, e domingo às 19h) no Teatro Alterosa (Av. Assis Chateaubriand, 499 – Floresta).

Formosas - Foto de Marcia Charnizon

Formosas - Foto de Marcia Charnizon

O talento, harmonia e beleza das vozes das cantoras, aliados às interpretações seguras e refinadas, estão presentes nas belas canções que compõe o repertório formado por grandes clássicos da música popular brasileira. Nas vozes de Babaya, Lu e Celinha Braga, pérolas do samba ganham roupagens originais e surpreendentes. Entre as músicas a serem apresentadas no show estão “Viva Meu Samba”, de Billy Blanco; “Escravo da Alegria”, de Toquinho e Mutinho; “Um Calo de Estimação”, de Zé da Zilda e José Thadeu; e “Chão de Esmeraldas”, de Chico Buarque.

“Formosas” tem direção de Marina Machado, que se revela sensível e oportuna diretora ao dividir o espetáculo em blocos, onde alterna as cantoras em solos, duos e trio, em interpretações emocionadas e bem humoradas. O resultado é primoroso, pois ao mesmo tempo em que imprimiu uma linguagem sofisticada ao show, também assinalou a simplicidade característica das cantoras.

Formosas - Foto de Marcia Charnizon

Formosas - Foto de Marcia Charnizon

No palco Babaya, Lu e Celinha Braga se mostram de maneira emocionada e graciosa. Elas se dizem felizes, pois mais uma vez dividem o palco comemorando 26 anos de amizade e de carreira artística. Cenários, adereços e figurinos que elas trocam em plena apresentação, com muito ritmo e graça, completam o espetáculo.

Acompanhando as cantoras estarão os músicos Dodô Rodrigues (violão), Du Macêdo (cavaquinho), Agostinho Paolucci (violão de 7 cordas), Analu (percussão), Totove Ladeira (percussão). Os figurinos são de Júlia Braga e Eduardo Macedo; a criação de luz de Bruno Cerezoli e o projeto gráfico de Rômulo Righi Filho.

Formosas - Foto de Marcia Charnizon

Formosas - Foto de Marcia Charnizon

Babaya
Cantora, professora de canto, preparadora vocal e diretora musical, Babaya iniciou sua carreira em Belo Horizonte, em 1983, na escola Música de Minas, criada por Milton Nascimento e Wagner Tiso. Em 1991, fundou a Babaya Escola de Canto. Babaya é preparadora vocal e diretora musical dos grupos: Galpão, Espanca, Armatrux, Odeon, Garupa, Galpão Cine Horto, de Belo Horizonte; e do Grupo Ponto de Partida, em Barbacena/MG, onde também é professora de Canto da Bituca Universidade da Música.

Ao longo de sua trajetória artística, Babaya já participou de 105 espetáculos como preparadora vocal, diretora vocal de texto e diretora musical. Recebeu quatro indicações ao Prêmio Shell, na categoria de Melhor Direção Musical.

Babaya tem três CDs gravados: “Babaya De Vida e Canções”, com participação de Milton Nascimento e Wagner Tiso e arranjos de Mauro Rodrigues; “Velho Chico”, em parceria com o cantor Anthonio e com arranjos de Marcus Viana; e “O Prazer da Voz Saudável – Exercícios de Aquecimento e Desaquecimento Vocais”.

Lu e Celinha Braga
Lu Braga é cantora, estudou piano e teoria, técnica vocal e canto, com Babaya de 1985 a 1997, e canto lírico, com Neide Ziviane em 2005. Já Celinha é cantora, compositora, arranjadora e preparadora vocal. As duas irmãs formaram dupla em 1998 se apresentando em bares, eventos, praças e empresas, sempre acompanhadas pelos melhores músicos da época, como Marilton Borges e Célio Balona.

Atualmente, Celinha tem sua própria escola, na região da Pampulha, onde trabalha preparando cantores e grupos vocais para shows, gravações de CDs, musicais, etc. No local há um palco para apresentações de seus alunos e que também já recebeu artistas como Vander Lee, Wilson Sideral, Rubinho do Vale, Regina Souza e recentemente Marina Machado em duas apresentações do seu CD Tempo Quente. Celinha também assina a direção de espetáculos produzidos dentro da sua escola.

Criadas no interior de Minas Gerais, as duas tiveram marcantes influências da música regional, clássicos da MPB, folclore, serenatas e antigos carnavais. Além disso, se inspiraram também nas canções e formas artísticas ligadas à terra, como congados, cantos de lavadeiras e brincadeiras de roda.

Lu e Celinha Braga já participaram de eventos e shows como BDMG Cultural; Série Compositores Mineiros (1991); Coisas do Interior, com o contador de causos Olavo Romano (1992); Musical Hollywood Bananas, de Eid Ribeiro; projeto Sexta no Coreto, com a Orquestra da Polícia Militar (1997), Semana do Folclore – Mostra de Dança e Música, produzido pela Belotur (1998); Bazar dos 100 (2000), Ditadura Nunca Mais (2004).

“Formosas” com Babaya, Lu e Celinha Braga
Local: Teatro Alterosa
Endereço: Av. Assis Chateaubriand, 499 – Floresta
Data: 25, 26 e 27 de setembro (sexta e sábado às 21h e domingo às 19 horas)

Valores dos ingressos
Inteira: R$40,00 / Meia: R$20,00

Pontos de venda de ingressos
Bilheteria do Teatro Alterosa – Av. Assis Chateaubriand, 499 – Floresta
Fone: (31)3237-6611

Babaya Escola de Canto – Rua São Domingos do Prata, 505 – Santo Antônio
Fone: (31)3344-7396

Celinha Braga Oficina de Música – Av. Alfredo Camarate, 279 – São Luiz
Fone: (31)3441-3465

Núcleo de Radiografias Odontológicas – Rua Padre Eustáquio, 2636 – loja 21 – Pe. Eustáquio
Fone: (31) 3411-4477

Mais informações para o público: (31)3237-6611

Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação
(31)3274-8907 e (31)9775-8907

Festival Internacional 1, 2 na Dança será realizado no Teatro Alterosa, de 8 a 13 de setembro

04/09/2009 às 13:13 | Publicado em Dança | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,
Máximas - Tarcísio Ramos - Foto de Eugênio Sávio

Máximas - Tarcísio Ramos - Foto de Eugênio Sávio

Reunindo bailarinos e coreógrafos de várias partes do mundo, a 6ª Edição do Festival 1,2 na Dança irá trazer ao Teatro Alterosa (Av. Assis Chateaubriand, 499 – Floresta), entre os dias 8 e 13 de setembro, uma intensa programação de espetáculos, exposições, mostras de vídeos e lançamentos de livros.

O primeiro dia do Festival fará uma homenagem a grandes mestres da dança, representados por trabalhos de: Luis Arrieta, Sônia Mota, Arnaldo Alvarenga, Lina Lapertosa e de um dos artistas selecionados para o evento, Tarcísio Ramos, com um trabalho que homenageia todos os mestres. Na mesma noite, haverá o lançamento do livro “Arte da Composição – Teatro do Movimento”, de Cássia Navas (SP) e Lenora Lobo (Brasília), e abertura da exposição “In Company With Sônia Mota”, com fotos de diversos trabalhos da artista.

Pas Deux - Staccato Paulo Caldas Foto de Bruno Veiga

Pas Deux - Staccato Paulo Caldas Foto de Bruno Veiga

Nas noites seguintes, o Festival abre espaço para os convidados: Niv Sheinfeld (Israel), Muriel Romero (Espanha), Maria Alice Poppe (Brasil), Asier Zabaleta (Espanha) – que coreografou a primeira co-produção do 1, 2 na Dança com a bailarina Andréa Anhaia, além de oito trabalhos profissionais selecionados de diversas localidades do país. O “1, 2 na Dança” conta com o patrocínio da Caixa e da Arcelor Mittal (Lei Municipal de Incentivo à Cultura).

A Mostra internacional de solos e duos tem na sua estrutura genética a paixão por uma dança autoral, pelo consagrado e pelo experimental e também um flerte permanente com a memória presente.

Serenata do Adeus - Arnaldo Alvarenga e Sônia Mota - Foto de Silvia Machado

Serenata do Adeus - Arnaldo Alvarenga e Sônia Mota - Foto de Silvia Machado

São seis anos de história, de idéias, de esforços e parcerias pela dança. O evento tornou-se um marco na dança contemporânea mineira, criando espaço e estrutura para a apresentação de solos e duos coreográficos, fomentando a dança contemporânea e sua cadeia produtiva. E hoje é uma referência na produção de dança do país. A iniciativa contribui para difundir e fomentar o mercado artístico da dança, estimulando a pesquisa e a criação.

Festival Internacional 1, 2 na Dança – 6ª Edição
Data: 8 a 13 de setembro (Terça, às 19h30. Quarta a sábado, às 21h. Domingo, às 19h)
Loca: Teatro Alterosa – Av. Assis Chateaubriand, 499 – Floresta

INGRESSOS – na Bilheteria do Teatro Alterosa
R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia-entrada)
Entrada gratuita para a Mostra de VÍDEO-DANÇA, 08/09, às 19h30.

Informações ao público: (31)3237-6611
Email: umdoisnadanca@uol.com.br
Site: http://www.uai.com.br/teatroalterosa

Assessoria De Imprensa: CL Assessoria em Comunicação
(31) 3274 8907


Entries e comentários feeds.