Leo Richard, Milena Torres, Brother Soul, Dona Jandira e Erika Machado fazem shows gratuitos no Teatro Marília

28/09/2009 às 14:48 | Publicado em Música | Deixe um comentário
Etiquetas: , , , , , , , ,

Integrando o projeto Música Preta pra Balançar, os shows serão realizados nesta terça e quarta-feira

Depois de shows no bairro Padre Eustáquio e no Centro Cultural Lagoa do Nado, o projeto Musica Preta pra Balançar (MPB) terá duas apresentações no Teatro Marília (Av. Alfredo Balena, 586 – Funcionários), nos dias 29 e 30 de setembro (terça e quarta-feira), a partir das 20h. No primeiro show, Leo Richard traz como convidados a cantora Milena Torres e o grupo de Dança Brother Soul. Já no segundo, ele se apresenta com Erika Machado e Dona Jandira. No repertório, canções inéditas e releituras de compositores como: Sérgio Pererê, Pedro Morais, Mestre Jonas, Makely Ka, Renegado, Renato Negrão, Nilo Pinheiro, entre outros.

Leo Richard - Foto de Jair Campos

Leo Richard - Foto de Jair Campos

Milena Torres
Compositora, poeta, letrista e cantora. Possui cerca de 100 composições registradas entre letras de música e poesia. Estréia na poesia musicada participando de sarau em homenagem aos 10 anos de morte de Paulo Leminski, a convite do poeta e cantor Makely Ka e da poeta Alice Ruiz, em 1998. Como cantora inicia a sua experiência cantando em bares a partir dos 17anos de idade dividindo o palco com diferentes formações musicais. Em 2003 coloca em prática o projeto Árvore Musical Macumba.

Brother Soul
Brother Soul é um grupo de black music, formado por quatro dançarinos: Zé Adão(41), Adenauer(45) e os fundadores Mestre Tito(50) e Conrad(40). O grupo existe desde 1983 e todos os integrantes são moradores do Conjunto Jatobá I, conhecido como Vila Santa Rita, na região do Barreiro.

O fascínio pela música difundida por James Brown, além de ter gerado o surgimento da própria equipe, promove a participação dos dançarinos em vários eventos dentro e fora da cidade. O Brother Soul já dançou em São Paulo e no Rio de Janeiro e realizou apresentações em festas de Reveillon em hotéis de luxo.

Dona Jandira
Nascida em Maceió, Alagoas, no ano de 1938, Dona Jandira iniciou seus estudos musicais ainda criança, com a mãe, que era professora de música. Mais tarde, estudou Pedagogia e começou a dar aulas e trabalhar com artesanato. Foi quando surgiu o convite para residir em Minas. Enquanto era professora aposentada da cidade mineira de Ouro Branco, Dona Jandira teve seu talento descoberto no momento em que se apresentava diante da banca da Ordem dos Músicos do Brasil, para obter a carteira profissional de musicista.

Érika Machado
Considerada uma das mais jovens e talentosas compositoras da nova geração brasileira, Érika Machado gravou em 2005 seu disco de estréia, intitulado No Cimento. O álbum foi um dos mais comentados e elogiados dos últimos tempos pela imprensa especializada, que a considera, além de uma criativa e delicada compositora, uma bela intérprete de sua obra. Este álbum lhe rendeu o prêmio de Artista Revelação, concedido pela Associação Paulista dos Críticos de Arte em 2006. O gênero musical da cantora passa pela MPB, Rock e Bossa Nova.

Leo Richard

Leo Richard - Foto de Jair Campos

Leo Richard - Foto de Jair Campos

O alicerce musical de Leo Richard se concentra na música negra, segmento artístico que encontrou em Belo Horizonte locais que valorizam a singularidade e diversidade da arte mineira, possibilitando aos artistas a experimentação de novas formas musicais. Com uma presença magnética e um carisma ímpar, ele embala o público com músicas inéditas misturadas com canções consagradas.

Formado em Artes Cênicas pela UFMG, atua em múltiplas artes: teatro, dança, educação e produção cultural. No entanto, tem se destacado no universo musical.  Em suas apresentações, o artista aprimora seu canto na busca de mostrar uma mescla de tendências rítmicas que variam do soul, passando pela música afro-cubana, afro-brasileira, sem deixar de mencionar os batuques dos jongos, do coco, do maracatu e a moderna música brasileira. O ponto em comum entre esses estilos é o sangue negro que corre cheio de groove e suingue, buscando valorizar a singularidade e diversidade da arte musical.

Música Preta pra Balançar
O projeto MPB atende a uma demanda atual da educação que torna obrigatório o ensino da história e cultura do negro. A iniciativa foi criada em 2007 e contempla a interdisciplinaridade das manifestações artísticas, levando para o palco música, teatro, dança e artes visuais em um espetáculo dançante e cheio de energia.

Atualmente financiado pela Lei Municipal de Incentivo à cultura, o projeto tem direção artística e musical de Sérgio Pererê e preparação vocal de Anthonio.

Projeto Música Preta pra Balançar – Shows no Teatro Marília
Local: Teatro Marília (Av. Alfredo Balena, 586 – Funcionários)
Datas: 29 e 30 de setembro (terça e quarta-feira), a partir das 20h
Participações especiais: Erika Machado, Dona Jandira, Brother Soul e Milena Torres
Entrada franca (Ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria do teatro)

Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação
Marcos dos Anjos e Christina Lima
(31)3274-8907 ou (31)9775-8907


Anúncios

Deixe um Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s


Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: